Plano Europeu da Luta Contra o Cancro

O cancro tem grande impacto na sociedade, economia e sistemas de saúde. Estima-se que o impacto económico global do cancro na Europa seja superior a 100 mil milhões de euros por ano.

Em 2020, a Comissão Europeia estabeleceu como prioridade ter uma União Europeia mais forte e resiliente no domínio da saúde.

O Plano Europeu de Luta Contra o Cancro é um dos principais pilares para a concretização deste objetivo e assume-se como o compromisso para inverter e melhorar a situação atual da luta contra do cancro na União Europeia.

Assenta em 4 domínios de ação principais:

Prevenção

  • Ações de prevenção que incidem sobre os principais fatores de risco evitáveis, nomeadamente:
    • Redução do consumo de tabaco (objetivo de menos 5% consumo de tabaco até 2040) e consumo nocivo de álcool
    • Redução da poluição ambiental e exposição a substâncias perigosas.
  • Prevenção dos cancros causados por infeção: através de ações de vacinação (com objetivo de vacinação de 90% da população alvo do sexo feminino na EU e aumentar a vacinação no sexo masculino até 2030)
  • Promoção de estilos de vida saudáveis: promoção de hábitos alimentares saudáveis e prática de exercício físico

Detecção Precoce do Cancro

Através de novo programa de auxílio aos Estados Membros com o objetivo de, até 2025, 90% da população da EU que preencha os critérios, tenha acesso ao rastreio para o cancro da mama, cancro do colo do útero e cancro colorretal.

Diagnóstico e Tratamento

Conjunto de ações para, até ao final de 2021, melhorar o acesso a diagnósticos e tratamentos inovadores para o cancro e combater a desigualdade no acesso a cuidados de saúde e medicamentos de qualidade.

É também objetivo da comissão europeia que, até 2030, 90% dos doentes elegíveis tenham acesso aos centros nacionais integrados de oncologia, que estarão interligados através de uma nova rede de centros em toda a União Europeia.

Melhoria da qualidade de vida

Focada nos doentes e sobreviventes de cancro com vista à reintegração social e retorno à vida ativa e para assegurar o acompanhamento clínico no pós-cancro para deteção precoce de potenciais recorrências de tumores ou doenças metastáticas.